Sou

A minha foto
Portalegre, Portugal
"Sonho que sou alguém cá neste mundo... Aquela de saber vasto e profundo, Aos pés de quem a Terra anda curvada! E quando mais no céu eu vou sonhando, E quanto mais no alto ando voando, Acordo do meu sonho...E não sou nada!..." Florbela Espanca

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Quod facis, fac citius

Imagem retirada da net




Na hora em que as bocas se unem
No minuto em que as línguas se tocam
O coração pára por um segundo.
Estranhas as sensações sempre novas e sumarentas
Que me invadem numa inaudível explosão.
Os teus olhos têm o brilho de pólvora
E é neles que me perco por tempo indefinido
Até que o rastilho preso entre os teus dedos
De novo se acenda
E o mundo se desfaça
em estilhaços de dor e prazer.


in Erotismus, Impulsos e Apelos







19 comentários:

  1. Uouuuu! E passa uma corrente elétrica dentro da gente.. com certeza. Beijos e parabéns, amiga.

    ResponderEliminar
  2. Estilhaços de prazer, sim
    Estilhaços de dor não
    Do princípio até ao fim
    Delirante sensação.

    Molhada vaidosa
    Dentro da boca
    Língua gulosa
    Por amor louca!

    Boa noite e um beijo
    para você, amiga Sandra.
    Eduardo.

    ResponderEliminar
  3. Lindo demais! bjs chica e tudo de bom!

    ResponderEliminar
  4. Pólvora de talento poético, amiga Sandra.Um abraço. Tenhas uma boa noite.

    ResponderEliminar
  5. Minha querida

    Passando para te ler e deixar um beijinho com carinho.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  6. Sem preliminares,directo ao assunto: explosiva esta tua poesia, até ficamos a ver as estrelas.
    :)
    Beijinhos!

    ResponderEliminar
  7. faça-se o que tem de ser feito - o fogo pré-existe-nos.

    abraço, sandra!

    ResponderEliminar
  8. Como posso comentar uma poetisa? Que escreve versos, que tanto me inspiram... Lindo!

    ResponderEliminar
  9. Querida Amiga

    Poema electrizante, pleno, directo...
    O que fazes, faz depressa, porque é imperativo seja assim.
    Belíssimo!



    Beijos




    SOL



    ResponderEliminar
  10. Impetuoso como são as paixões. Lindo, Sandra.

    Beijo.

    ResponderEliminar
  11. Sandra,

    apenas alguns, direi mesmo, poucos, sabem escrever poesia erótica, sem cair em lugares comuns. a Sandra provou neste poema essa sua capacidade.

    li e reli, e, venho hoje dar-lhe conta do meu agrado. bem haja

    beijo daqui, grata
    Mel

    ResponderEliminar
  12. "Os teus olhos têm o brilho de pólvora", massa essa imagem.

    ResponderEliminar
  13. Excelente, Sandra. Adorei.

    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
  14. Como é bom deixar-se perder nesse amor...louco e lúcido amor isso é muito bom.
    Beijinhos no coração.

    ResponderEliminar

"A poesia é o sentimento que sobra ao coração e sai pela mão."
(Carmen Conde)