Sou

A minha foto
Portalegre, Portugal
"Sonho que sou alguém cá neste mundo... Aquela de saber vasto e profundo, Aos pés de quem a Terra anda curvada! E quando mais no céu eu vou sonhando, E quanto mais no alto ando voando, Acordo do meu sonho...E não sou nada!..." Florbela Espanca

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Vida em pontas



Entrou de mansinho com suas sapatilhas de pontas
Levitou pela sala num suave relevé
Trazia nos olhos os lírios dos campos
e nos ombros a leveza das manhãs.
Imponente
Etérea.
Todo o seu corpo era um prolongamento da alma.
Pirouettes, detournés
E a música ecoava na sua pele.
Cabriole, en l'air
e o coração saía do peito.
Fouetté
E os olhos em extâse nada mais viram que o tempo avançar.
Tombée
Era tempo de receber os aplausos.
En arriére
A vida estagnou.


(republicação...)

15 comentários:

  1. Oi, sou Arione. Gostei muito do seu blog. Parabéns pelo blog. Estou seguindo. Segue o meu?
    http://arionetorres.blogspot.com/
    Um abraço...

    ResponderEliminar
  2. Não há mais gracioso que uma bailarina. O tempo passa para todos, o que importa é viver o momento máximo, principalente uma bailarina. Beijos e parabéns

    ResponderEliminar
  3. Minha querida

    Minha querida

    Lindo e suave o teu poema...música em letras, adorei.

    Beijinhos com carinho
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  4. pedaços de vida sob as pontas dos pés.
    beijinho!
    p.s. vejo que há domínio da técnica da dança por aí :)

    ResponderEliminar
  5. Leveza total da alma, saltos pela vida e jamais poderia deixa la estagnar...obrigado pela visita,,volte sempre que desejar.grande beijo de bom final de semana.

    ResponderEliminar
  6. Um sabado de paz, carinho e muita poesia pra ti querida amiga,,,beijos e beijos.

    ResponderEliminar
  7. Sandra

    As bailarinas tem este dom de plantarem jardins por onde passam, de cada passo fica uma flor... O tempo pode parar, mas a vida germina sempre!


    Vim retribuir a visita e deixar aqui minhas palavras e minha admiração pelo teu espaço.

    Bj

    ResponderEliminar
  8. Lindo poema...Sensível e reflexivo. Bjs

    ResponderEliminar
  9. Sandra,

    Feliz em conhecer sua poesia.
    Lindos versos ...


    Bjo e uma Semana de Paz.

    ResponderEliminar
  10. Muito bom blog! Blog muito bonito .. Saúdo com grande polonês; ***
    Eu espero que você me visitar no meu blog; ** beijos!

    ResponderEliminar
  11. Gosto imenso desta canção da Mariza! Atravessa-nos o corpo e sente-se bem dentro do coração... e a alma é mesmo marcada pelo seu pulsar... e sempre notas de saudade que nos invadem...

    Lendo o seu belo poema, é como se o corpo, numa pose delicada e doce dançasse em cada gota que nos invade!

    Gostei imenso deste ambiente!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  12. Belíssimo poema Sandra, bailei com tão lindos versos, tão bem escritos...

    ResponderEliminar

"A poesia é o sentimento que sobra ao coração e sai pela mão."
(Carmen Conde)