Sou

A minha foto
Portalegre, Portugal
"Sonho que sou alguém cá neste mundo... Aquela de saber vasto e profundo, Aos pés de quem a Terra anda curvada! E quando mais no céu eu vou sonhando, E quanto mais no alto ando voando, Acordo do meu sonho...E não sou nada!..." Florbela Espanca

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Caminhada



Imagem retirada da net


Caminhas ausente.
Ausente de ti.
Pesam-te os pés,
tremem-te as pernas.
Imprimes o silêncio
em cada pedra da rua.
Trancaste a tua alma
e negas o código de acesso
a quem de ti se aproxima.
E assim prossegues a tua caminhada de cardos.
Lentamente, 
a teu lado,
agarrando-te a mão
seguem par a par
o desespero e a solidão.




36 comentários:

  1. Intensa, profunda e instigante poesia.LINDA!!beijos,chica

    ResponderEliminar
  2. Profunda, triste!
    de uma beleza muito própria.

    Beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  3. Como partilhar a solidão?
    Talvez numa poesia...
    Talvez...

    Beijos, Sandra.

    ResponderEliminar
  4. Quanta solidão trancada neste coração!! Mas é uma poesia linda mesmo assim. Parabéns amiga Sandra. Uma boa sexta feira, beijinhos no teu coração.

    ResponderEliminar
  5. Uma alma aprisionada...

    Belíssimo, Sandra.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. Triste, mas intenso e belo poema!
    Deixo um beijo
    Sónia

    ResponderEliminar
  7. Olá, linda poesia, de canção em noite silenciosa! abraços

    ResponderEliminar
  8. Quanta intensidade nessa sua poesia, chega a doer.
    Tantos vivem assim, de mãos dadas com a solidão, é muito triste estar preso dentro de si mesmo.
    Ficou linda sua poesia querida Sandra.
    Meu carinho, sempre.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  9. Quantas pessoas não terão apenas o desespero e a solidão como companhia...
    Profundas as tuas palavras, num poema para silenciar.

    Beijinhos, saudades
    cvb

    ResponderEliminar
  10. Sandra,poesia mais linda e verdadeira!Para o poeta esse caminhar na solidão se torna mesmo um fardo!bjs e bom final de semana!

    ResponderEliminar
  11. Esse caminhar é mais frequente do que podemos prever. Infelizmente, a solidão costuma ser a única companhia de muitos, em suas jornadas. Principalmente dos idosos. Muito lindo! Bjs.

    ResponderEliminar
  12. Boa noite


    Estou passando pra desejar um final de semana maravilhoso, cheio de amor, alegria e felicidade.
    Desculpe o recadinho colado, mas esse final de semana vai ser super corrido e não gostaria de ficar sem te visitar aqui no blog.


    Beijos
    Ani

    ResponderEliminar
  13. No meu fraco entender (esta tua poesia é tristemente linda e real) penso que um sorriso pode ajudar... não custa nada tentar.

    ......

    Creio que foi o sorriso,
    o sorriso foi quem abriu a porta.
    Era um sorriso com muita luz
    lá dentro, apetecia
    entrar nele, tirar a roupa,ficar
    nu dentro daquele sorriso.
    (Eugénio de Andrade)

    P.S. Ficas bem ao pé deste poeta.
    :)

    ResponderEliminar
  14. Tristemente pesado alegramente belo o teu poema Sandra.
    A tua poesia enquadra-se perfeitamente na leitura do dia de hoje!Uma sensibibilidade que arrepia!
    Alma trancada, passeando a solidão!

    Um grande abraço, Sandra.
    E vem quando puderes!

    ResponderEliminar
  15. Muitas vidas caminham assim. Apenas os pés se colam à estrada da vida.
    A pessoa humana esquece o amor a compreensão e a partilha.
    Vive isolada.
    Será que isto é viver...???

    ResponderEliminar
  16. Um louco caminhar vazio de uma alma que paira sem direção....beijos amiga e uma bela semana pra ti.

    ResponderEliminar
  17. Não é fácil quando carregamos esse fardo pelo caminho
    beijinhos

    ResponderEliminar
  18. O caminho é tanto mais difícil quanto mais sós o quisermos percorrer. O Homem necessita de ser grupo, família, aldeia, cidade... A solidão é fruto de um tempo "dividido" como o definia Sophia de Mello Breyner Andresen, defensora da unidade da justiça, da igualdade entre os homens.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  19. Na ausência dos passos sigo apenas caminhando entre saudades que me levam a ti...

    beijos

    ResponderEliminar
  20. O Silêncio e a solidão dos passos de quem carrega nos ombros o peso de uma vida amargurada. Triste e profundo. Belo e inquietante post. Se me permites, sigo seu blog. Um abraço

    ResponderEliminar
  21. a maior viagem é a interior
    também é a mais solitária...

    beijo

    ResponderEliminar
  22. Triste e belo, cheio de intensidade.

    Gostei muito de conhecer este cantinho.

    Voltarei :)

    Beijos

    ResponderEliminar
  23. Minha querida

    Como sei dessas pedras que nos ferem os pé e desses espinhos que se entranham no coração e não nos deixam caminhar...Triste mas belo.

    Um beijinho com carinho e obrigada pela presença no aniversário do meu blogue.
    Sonhadora

    Se quizeres ler um poema diferente do que costumo escrever, passa no meu blogue.

    ResponderEliminar
  24. Que lindo Sandra, embora triste, melancólico, gostei muito.
    Tenha uma linda semana de paz e muito amor...beijinhos no coração.

    ResponderEliminar
  25. Essas caminhadas, com o desepero e a solidão de mãos dadas, são muito penosas.
    Excelente poema, querida amiga, gostei muito.
    Um beijo, Sandra.

    ResponderEliminar
  26. Sandra, querida!
    Quando o desespero e a solidão agarram-se as mãos um do outro, é como se uma algema fosse fechada a chave, não restando nem a possibilidade das saudades.

    Aliás, eu estava com saudades dos teus poema e aqui do teu espaço.
    Beijos e ótimos dias para ti e tua família!

    ResponderEliminar
  27. Um Poema a deixar passar tristeza enaltecendo a solidão e desespero que já nos assalta a cada dia.
    Por muito tempo, esta "Caminhada" estará (infelizmente) em permanência connosco.



    Beijos


    SOL

    ResponderEliminar
  28. ▒▒▒ ▒██▒▒▒▒███▒▒▒▒██
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓█▒██▓▓▓██▒█▓▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▒▒▓█▓▓▓▓▓▓▓█▓▒▒▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▒▒▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▒▒▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓█▓▓▓▓▓▓█▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓██▓▓▓▓▓██▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒█▓█▒▒▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▓▒▒▓▒▒███▒▒▓▒▒▓▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▓▒▒▓▒▒▒█▒▒▒▓▒▒▓▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▒▒▒▒▒▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓███▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒█▓▓▓█▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓█▓▓▓█
    ▒▒██▓▓▓█▓▒▒▒██▒██▒▒▒▓█▓▓▓██
    ▒█▓▓▓▓█▓▓▒▒█▓▓█▓▓█▒▒▓▓█▓▓▓▓█
    █▓██▓▓█▓▒▒▒█▓▓▓▓▓█▒▒▒▓█▓▓██▓█
    █▓▓▓▓█▓▓▒▒▒▒█▓▓▓█▒▒▒▒▓▓█▓▓▓▓█
    ▒█▓▓▓█▓▓▒▒▒▒▒█▓█▒▒▒▒▒▓▓█▓▓▓█
    ▒▒████▓▓▒▒▒▒▒▒█▒▒▒▒▒▒▓▓████
    ▒▒▒▒▒█▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▒▒▒▒▒▒▒▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓█▓█▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒▒▒▒█▓▓▓▓▓█▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒▒████▓▓▓▓▓█▓▓▓▓▓████
    ▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓▓█▓▓▓▓▓▓▓▓▓█
    ▒▒▒▒█▓▓▓▓▓▓▓▓█ ▒█▓▓▓▓▓▓
    OLÁ VIM CONHECER TEU ESPAÇO GOSTEI E JÁ ME TORNEI SEGUIDORA SIGA MEU BLOG http://trabalhomissionariodiana.blogspot.com.br/ TAMBÉM PARA QUE POSSAMOS ESTARMOS NOS VISITANDO EVENTUALMENTE
    UM GRANDE ABRAÇO DEUS TE ABENÇOE !

    ResponderEliminar
  29. Que poesia linda Sandra, uma solidão conformada,doída e mesmo assim bela.
    beijo

    ResponderEliminar
  30. Foi entregue sim, Sandra e eu fiquei muito feliz com sua visita.Acho que foi a pressa, mas já consertei... rs

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  31. Passo para lhe desejar uma tarde e uma noite de luz. Vim saborear versos. Bjs.

    ResponderEliminar
  32. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
    PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

    ResponderEliminar
  33. Infelizmente o desespero tem muitas vezes a solidão por companhia. Se não houvesse solidão talvez o desespero fosse des/espero...beijos com carinho

    ResponderEliminar
  34. O mais profundo deste poema, é que talvez, reflita a caminhada de nossa própria vida...

    ResponderEliminar
  35. E quantos de nós caminhamos por baixo de tamanho desalento...Lindo poema, muito lindo. Beijinhos

    ResponderEliminar

"A poesia é o sentimento que sobra ao coração e sai pela mão."
(Carmen Conde)