Sou

A minha foto
Portalegre, Portugal
"Sonho que sou alguém cá neste mundo... Aquela de saber vasto e profundo, Aos pés de quem a Terra anda curvada! E quando mais no céu eu vou sonhando, E quanto mais no alto ando voando, Acordo do meu sonho...E não sou nada!..." Florbela Espanca

terça-feira, 19 de abril de 2011

Ferida

Foto de Fernando Batista


Há palavras que ferem
São cruéis, sangrentas
Abrem chagas no coração.

Mas há silêncios
Que se infiltram no olhar
E percorrem todas as veias
Correendo as células,
atingindo em cheio a alma
E aí magoam muito mais.

45 comentários:

  1. Fiquei aqui pensando qual dos dois é o pior... se as palavras ou o silêncio... contra as palavras ainda se tem argumentos, ainda resta a saliva e ainda se perde tempo, contra o silêncio, nem isso, é a indiferença, o abismo...

    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Bom dia,Sandra!!

    Adorei a poesia!
    É bem verdade...há silêncios mais cruéis do que algumas palavras...e como ferem!
    Beijos querida!Te deixo muitas palavras e nenhum silêncio da minha parte!
    Aprecio muito sua amizade!
    beijos pra ti!
    Que seu dia seja iluminado!

    ResponderEliminar
  3. É verdade...Há os silêncios da indiferença... LINDO!!! beijos,ótimo dia,chica

    ResponderEliminar
  4. A omissão é uma faca que fere profundo.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  5. Sim,
    o vazio do silêncio que fere sem sentir...
    são palavras ocultas de uma linguagem só.

    ResponderEliminar
  6. O silêncio, por vezes é dilacerante.
    bjs amiga
    oa.s

    ResponderEliminar
  7. OLÁ SANDRA,

    sou seu novo seguidor.

    E você tão longe, mas muito perto: Bendita internet!

    Seu texto lembrou-me - e nem sei se com coerência - uma frase do grande dramaturgo Oscar wilde, que dizia:

    "Se você não consegue entender o meu silêncio de nada irá adiantarão as palavras, pois, é no silêncio das minhas palavras que estão todos os meus maiores sentimentos"

    Um abração carioca, Rio de Janeiro, Brasil.

    ResponderEliminar
  8. Olá Sandra!
    O silêncio camuflado de desprezo é como um punhal, pronto para fazer sangrar!
    um abração!

    ResponderEliminar
  9. Sandra,
    Como tudo, o silêncio pode ter muitas vertentes. Quando usado da pior forma, libertam-se os demónios das encruzilhadas de cada um e insinuam-se rituais de terra queimada...

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  10. As palavras podem ser do pior que há. Quase! A sua ausência pode ser ainda pior.

    E que bem que o dizes:)

    ResponderEliminar
  11. Palavras podem sim machucar, mas talvez o silêncio seja pior, pois não sabemos qual a intensidade.Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Realmente ha palavras que matam e muito, mas o silêncio e a indiferença são mais ágeis. Belo texto.

    ResponderEliminar
  13. A palavra, proferida ou mentalizada, 'e uma roupa que se veste!

    Meu carinho, Sandra.
    E grata por sua bonita presença la no POEMA DIA
    Meu beijo
    Samara Bassi

    ResponderEliminar
  14. Sem dúvida que existem silêncios devastadores! Silêncios que "matam".
    Beijito.

    ResponderEliminar
  15. sim, com certeza!
    mas fico pensando, um silêncio depois pode ser preenchido, e a palavra depois de pronunciada não pode mudar...

    ResponderEliminar
  16. Não sei também qual das situações é pior, mas tenho muito medo de palavras. Beijos

    ResponderEliminar
  17. [A palavra e silêncio, por si, o tanto que constroem, o tanto que destroem... como o melhor barro, a mais fraca argila, também dependem da mão que as molda]

    um imenso abraço, Sandra

    Leonardo B.

    ResponderEliminar
  18. O silencio que cala na alma este é uma maldade que nao cala.E se as palavras saem tortas perdem o rumo e ferem sem dó.Bela inspiração Sandra.Abraço.Bju de luz.

    ResponderEliminar
  19. Sandra,
    Costumo dizer que as coisas só tem a importância que damos a ela.
    O silêncio é sábio que observa apenas.
    Gosto de te ler, é um presente.

    Beijo linda.
    Fernanda

    ResponderEliminar
  20. Silêncios
    Omissões
    Doem mais
    Rasgos na alma
    Fez bem em o dizer
    Pois esses, estando lá
    ninguém os pode ver

    ResponderEliminar
  21. Prefiro as palavras...escorrem ás vezes pela nossa indiferença!! O silêncio, deixa marcas e faz-nos perder a paz!
    Um poema que dá que pensar!
    Bj e um Santa Páscoa.
    Graça

    ResponderEliminar
  22. Olá Sandra,

    Recebi um MEME e indiquei o teu blog para participar, entre os blogs que gosto de visitar. Espero que não te importes. As regras estão na postagem do meu blog: http://seguindooescoardotempo.blogspot.com/

    Beijos

    Runa

    ResponderEliminar
  23. Oi querida Sandra,

    O silêncio das palavras tortas não é o pior... O pior é o silêncio da indiferença... Esse sim fere a alma... E dita a maioria dos desamores.

    Beijos

    Ani

    ResponderEliminar
  24. Não há dor maior que o silencio daquilo que precisa ser ouvido, qdo cala o que precisa ser dito...o silencio omissão sempre me foi visto como bandido de todas as relações, assim tb sinto. Em qualquer situação dar voz as palavras é extremamente preciso.

    Bjos para a menina

    Erikah

    ResponderEliminar
  25. Sandra,
    a mágoa vem.. simplesmente ..
    mas vem o tempo..
    beijos linda!

    ResponderEliminar
  26. Algumas palavras gritam mais que silêncios....

    Beijos linda

    ResponderEliminar
  27. Sandra amiga ... belissimas letras cada uma un grito de verdade .... lindas elas parabens amiga

    saludos
    abracos
    otima semana

    ResponderEliminar
  28. Palavras tem sim a força de ferir,,,muitas vezes o reflexivo silencio tambem,,mas ele pode nos deixar mais preparados a superar...beijos de bom dia pra ti.

    ResponderEliminar
  29. Há silêncios que gritam mais que palavras...São momentos tão intensos, às vezes difíceis de suportar...Beijos querida, uma linda Páscoa pra vc.

    ResponderEliminar
  30. É verdade que os silêncios falam e, nem sempre, de amor...

    Um beijo

    ResponderEliminar
  31. tudo se esvai -
    até a dor
    deste poema...

    ResponderEliminar
  32. a pedra se faz poema
    e verte poesia
    do seu próprio ventre...

    ResponderEliminar
  33. tênue te encontrarei
    em teus (en)cantos
    em meus poemas-sombras
    e em prantos...

    ResponderEliminar
  34. Não importa o dia ou o mês do ano
    que você se encontre,
    importa sim, que no seu coração
    a Páscoa sempre se faça presente,
    e que você possa renovar sempre
    o seu amor com aqueles que
    necessitam
    de uma palavra de conforto nas horas
    difíceis,
    que você torne-se um farol de luz
    a iluminar as trevas
    e caminhe com seu irmão ao encontro
    de Jesus!
    Bjs com carinho

    ResponderEliminar
  35. Se as palavras podem ser por vezes cruéis, mas ainda são os silêncios que cortam os nossos corações... eles no sugerem desprezo, indiferença, eles nos fazem imaginar mil coisas, que podem ser na verdade, muito piores do que a realidade não expressada... adorei o poema, foi bom conhecer o seu blog... feliz páscoa, beijos.

    ResponderEliminar
  36. sempre preferi as palavras aos silêncios, mesmo sabendo que tantas são as vezes em que encobrem mais do que desnudam...
    beijos e boa páscoa, sandra!

    ResponderEliminar
  37. Lindo e verdadeiro... sentidos intensos!
    Sempre te leio!

    Bjus querida amiga!

    ResponderEliminar
  38. Bom dia sandra, a indeferença é uma das piores agressões na alma.
    um beijo e tenha uma semana linda

    ResponderEliminar
  39. Também acredito que o silêncio pode causar feridas que perduram por tempo demais. Quando ouvimos palavras que nos machucam, podemos contestá-las, analisá-las e até esquecê-las. Mas como argumentar com o silêncio?

    ResponderEliminar
  40. QUERIDA SANDRA PARABÉNS,
    ADOREI SEU BLOG,ESTÁ MUITO LINDO!
    REALMENTE O SILÊNCIO E A INDIFERENÇA
    É A ARMA DOS COVARDES QUE NÃO ENCARAM
    AS PESSOAS NO OLHO.
    AGORA SOU SUA SEGUIDORA E VOLTAREI SEMPRE.
    BEIJOS,
    VEVEFEO.

    VENHA ME VISITAR NO MEU BLOG SERÁ UM PRAZER.
    A MELHOR ESCOLHA (AME)
    http://vevefeo.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  41. Sandra, o silêncio realmente magoa de mais. Estou aguardando uma visita sua amiga.
    Abraço fraterno, Helio.
    (Marco)

    ResponderEliminar

"A poesia é o sentimento que sobra ao coração e sai pela mão."
(Carmen Conde)