Sou

A minha foto
Portalegre, Portugal
"Sonho que sou alguém cá neste mundo... Aquela de saber vasto e profundo, Aos pés de quem a Terra anda curvada! E quando mais no céu eu vou sonhando, E quanto mais no alto ando voando, Acordo do meu sonho...E não sou nada!..." Florbela Espanca

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

E tudo geme...

Foto de Noell S. Oszvald



Noites sem fim em que os cansaços ressoam.
Ficam suspensos os sonhos que alimentaste com sal e dor.
Acreditaste um dia que o céu era azul 
e hoje apenas sentes as asas dos corvos, 
cobrindo com seu manto negro, 
o safira celeste da vida.
Dias sem fim em que os silêncios ecoam .
E os  corpos esconsos, 
desidratados de esperança,
calcorream as calçadas
à procura de resquícios de fé que os impeçam de desistir.
Até quando o negrume nos roerá os ossos?
E tudo geme...
E tudo sofre.

23 comentários:

  1. Sandra,

    È na noite
    Que os gemidos ressoam
    Que a saudade emudece
    E os silêncios ecoam

    Beijinhos

    Ana

    ResponderEliminar
  2. Linda ,apesar da negritude que corrói...beijos,chica

    ( Ainda chocada e me sentindo no dever de alertar à todos que pensarem em vir à Porto Alegre/RS-Brasil...

    Todo cuidado é pouco por aqui. Não temos direito de Ir e vir em liberdade e paz.

    Somos vítimas dos meliantes que, esses sim, circulam, em Paz.

    Faço isso e farei sempre,gritarei pra quem possa ouvir, pois mais uma vez fomos vítimas de assalto e com arma.

    Assim, como pode alguém estar pensando em visitar a cidade, fica meu aviso e campanha contra Porto Alegre que apregoa segurança e nada dela nos oferece!!!)

    ResponderEliminar
  3. LIndo Sandra!
    É na noite interior que tudo acontece e tudo geme, tudo grita e tudo se liberta.
    Instigante e reflexivo seu poetar...Muito obrigada por seu carinho de felicitações
    a nós dois, fcamos felizes com seu carinho...beijinhos querida

    ResponderEliminar
  4. Amiga Sandra, faço uso de algumas palavras da Chica, pois também moro aqui Porto Alegre, entretanto, o problema em questão ocorre por todo o Brasil. Mas o teu poema, muito bom, um pouco sombrio; tem esse teor devido ao fim do carnaval - reino da fantasia -, tempo de assentar o pé na realidade?
    Um abração. Tenhas um lindo dia.

    ResponderEliminar
  5. Sandra,
    Só no silêncio ouvimos. Só no escuro sentimos.

    Mas de dia sofremos....

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Sandra,
    O verde esperança acabará por se sobrepor a essa negritude corval.

    Beijo :)

    ResponderEliminar
  7. Leio como a sucessão poética dos dias e das noites, o dia-a-dia e a reflexão; a projecção da realidade para além do real, onde o fantástico se consubstancia e ambos se atormentam e padecem, como um reflexo. Mas pode ser tanta coisa.
    Muito bom!

    ResponderEliminar
  8. Tudo se move e nos transporta

    e se quisermos voar voamos

    ResponderEliminar
  9. Ah, Sandra!

    Um belo gemido poético!- Que à vida agrada mais o sorriso e ternura.

    O meu abraço com carinho e amizade,

    Véu de Maya

    ResponderEliminar
  10. Sandra já não é só a noite que vem acompanhada com a angustia, já está a ser a toda a hora, alguém muito proximo de mim está a quere desistir, tristemente.

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  11. Seu brado de desconforto ficou belíssimo. Mas a esperança não sucumbe a esse gemido, a essa dor, a essa frustração. Ela permanece. Bjs.

    ResponderEliminar
  12. às vezes parece que todos se esquecem e os deuses não existem

    beijinho

    ResponderEliminar
  13. Alimentemos a chama que existe em nós, mesmo que por vezes seja ténue, deverá ser alimentada para que continuemos a acreditar que vale a pena e vale por certo.

    Um prazer ler-te querida Sandra.
    beijos
    cvb

    ResponderEliminar
  14. Mas, um dia voltamos a erguer a cabeça e avançamos por entre o negrume...
    É duro...a dor rasga-nos....mas valerá a pena olhar em frente...
    Lindo...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderEliminar
  15. No útero úmido e escuro
    Da noite morna e silente
    Gesta-se a aurora candente
    Por quem anseio e procuro...


    Beijos.

    ResponderEliminar
  16. Um dia vai-se a dor e o céu negro...
    Um dia regressa a felicidade e a luz!

    ResponderEliminar
  17. Sandra, Querida

    Existe Noite para se valorizar o Dia e os dias passados em segurança e estabilidade.
    As noites da Vida, são amargas e tristes, desesperantes e frustrantes, mas um mal necessário na valorização da harmonia que, seguramente, se espera e já tivemos.
    Tudo fenece ciclicamente.
    Tenhamos uma nova Esperança.



    Beijos



    SOL


    ResponderEliminar
  18. Foto fabulosa, com um belo texto a acompanhar!
    Beijos e bom fds

    ResponderEliminar
  19. Mas ainda bem que gemidos não representam apenas sofrimentos.

    ResponderEliminar
  20. Sandra , como fico imprecionada com tanto jeito poético.
    Intenso e lindo.
    Beijo linda!

    ResponderEliminar
  21. O negrume pode roer os ossos, mas a memória essa será sempre eterna... Com dor ou libertação. Tudo depende da vontade de perdoar! Ou aceitar...

    ResponderEliminar

"A poesia é o sentimento que sobra ao coração e sai pela mão."
(Carmen Conde)