Sou

A minha foto
Portalegre, Portugal
"Sonho que sou alguém cá neste mundo... Aquela de saber vasto e profundo, Aos pés de quem a Terra anda curvada! E quando mais no céu eu vou sonhando, E quanto mais no alto ando voando, Acordo do meu sonho...E não sou nada!..." Florbela Espanca

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Os meus fantasmas...




Foto de Alberich  Mathews



Fecho os olhos num ápice.
Não quero vê-los.
Não consigo.
Sei que me tirarão o sono.
O seu olhar perseguirá os meus passos
E transformará as noites em pesadelos.
Cerro as pálpebras.
Não quero ver o seu negrume.
Tenho receio que me fira a íris
E nunca mais possa enxergar a cor da vida.
Sei que me rodeiam
Que vivem em mim.
Não os alimento,
não os acalento,
mas sinto-os ,
entranhados na pele,
arranhando a garganta,
corroendo as entranhas.
Quem ousa dizer ainda que os fantasmas não existem?




31 comentários:

  1. Toda a gente tem fantasmas, mas nem sempre se consegue falar assim deles...

    Desejo excelente fim de semana

    ResponderEliminar
  2. Um Poema "especial", Sandra.
    Fantasmas são os sentimentos que não controlamos; são os medos que não enfrentamos.
    O fechar os olhos apenas perpectua o nosso fantasma.


    Beijos



    SOL

    ResponderEliminar
  3. Eis um poema para ser lido numa noite de inverno enquanto se degusta um copo de vinho. Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderEliminar
  4. Sandra,

    Existem sim...e então os nossos próprios fantasmas que nos perseguem...

    Beijinhos

    Ana

    ResponderEliminar
  5. Ninguém vive sem os seus fantasmas
    Mas poucos sabem que se os olharmos de frente
    ficam desarmados,
    impotentes
    e enrolados
    no passado

    ResponderEliminar
  6. Há FANTASMAS e fantasmas...Sempre. Linda poesia! beijos,chica

    ResponderEliminar
  7. Fiquei, porque ao passar por aqui, gostei do espaço.
    Beijo.
    Ana

    ResponderEliminar
  8. Todos temos os nossos fantasmas e....nem conseguimos viver sem eles, imagina.

    Mas há que os enfrentar de frente.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Temos que conviver com eles... quer eles queiram ou não.
    :)

    ResponderEliminar
  10. Penso que todos nós temos os nossos fantasmas, eu tento enfrentá-los,mas nem sempre a tarefa é fácil, medo sim tenho,mas não o demostro, não posso,não quero!
    Bom domingo querida

    beijinho e uma flor

    ResponderEliminar
  11. ...pero que los hay, los hay. Eles têm nome: Medo, Ódio, Ira, Indiferença... e devem ser exorcizados frequentemente. É como dedetizar a alma. Poesia é bom pra isso.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Em algum momento da vida ele acabam nos envolvendo. Sabedoria e fé é essêncial para afastá-los.
    Grande abraço!!
    jorge-menteaberta.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  13. Belo poema! E quem não tem fantasmas? Bjs e um ótimo domingo!

    ResponderEliminar
  14. Mais um belo poema, Sandra!
    É claro que existem...

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Oi Sandra
    Os seus e os nossos fantasmas, estão todos por perto e não podemos acioná-los _temos que ter autoridade pra nao nos perdermos de medo rsrs
    Vamos pensar em anjos? rs
    Um lindo poema cheio da realidade invisível _ a gente entende bem essa invisibilidade real ...
    Desejo uma boa semana e deixo abraços

    ResponderEliminar
  16. Belíssimo poema,Sandra!

    Feliz por ter ganho mais uma amiga.Seja bem vinda!

    Sigo_a também.

    Vou colocar seu blog em favoritos e voltarei sempre.

    Obrigada pela visita e retorne mais,ok?


    Beijokas e lindo domingo


    Donetzka

    ResponderEliminar
  17. há que libertá-los à nascença... para não fazerem estrago!

    beijo

    ResponderEliminar
  18. Não os alimenta, nem os acalenta, mas sente sua presença. Creio que todos temos os nossos e, vez ou outra, conseguimos espantá-los. A nova foto do perfil está muito bela, como seus versos. Bjs.

    ResponderEliminar
  19. todos os temos

    há que saber libertá-los (os malvados)

    muito bom


    beijo

    ResponderEliminar
  20. Olá Sandra, um poema lindo com o seu cunho tão pessoal e especial que aprecio imenso! E os fantasmas existem sim. Saibamos nós afastá-los para bem longe:))!!! Beijinhos e excelente semana. Ailime

    ResponderEliminar
  21. Já que não há maneira de mata-los, aprender a conviver com eles parece ser a única solução.

    bjos

    ResponderEliminar
  22. porque há tanto que se vê para além do olhar
    porque há tanto que nos vê sem darmos por isso
    sobretudo porque há o tempo, esse tempo cego que adentra em cada uma das crateras da orbe ocular.
    e sente-se, não se sente?...

    beijinho, sandra!

    ResponderEliminar
  23. Excelente poema, minha amiga.
    Gostei muito.
    Um beijo e boa semana.

    ResponderEliminar
  24. É preciso saber libertar os fantasmas e este belo poema parece-me uma forma de os exorcizar.

    ResponderEliminar
  25. Existem e devemos ser sinceros com eles, embora "eles" não sejam sinceros connosco.
    Um poema fantástico, Sandra!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  26. Um gosto ter conhecido o seu blogue.
    Há muitos fantasmas por aí. Gostei.
    Voltarei sempre que possa.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
  27. Existir não existem, mas me assustam todas as noites! Meu abraço.

    ResponderEliminar
  28. todos temos fantasmas escondidos, que nos puxam o pé quando menos esperamos
    mas também foram eles que nos trouxeram até cá...

    beijinho

    ResponderEliminar
  29. Olá amiga você que está sempre presente em meu cantinho, eu venho lhe agradecer de todo o coração, o carinho de sua presença. Que Deus a abençoe e guarde, hoje e sempre. Assim que poder voltarei. Tenha uma linda semana coberta de muita paz e amor! Com carinho Maria Alice. Obrigadoooooooooooo!!!!!

    ResponderEliminar

"A poesia é o sentimento que sobra ao coração e sai pela mão."
(Carmen Conde)