Sou

A minha foto
Portalegre, Portugal
"Sonho que sou alguém cá neste mundo... Aquela de saber vasto e profundo, Aos pés de quem a Terra anda curvada! E quando mais no céu eu vou sonhando, E quanto mais no alto ando voando, Acordo do meu sonho...E não sou nada!..." Florbela Espanca

quarta-feira, 30 de março de 2011

Cidade nua

Foto de Fernando Batista
http://olhares.aeiou.pt/febat
http://www.fbatistaphoto.smugmug.com/



A cidade continua nua
As suas vestes rasgaram-se com o rigor dos invernos
E os pedaços de trapo que sobraram desfizeram-se
Sob o ácido do sol nos dias quentes de verão.
Procuro ainda marcas da Primavera que gravavas em cada rua
Mas nada sobejou.
As estátuas permanecem sem vida
à espera do calor do teu olhar...
Nesta cidade me perco
Apenas sentindo o seco estalido
Das folhas que meus pés errantes pisam sem ouvir.

39 comentários:

  1. Mas por cá lhe ouço e sinto.
    Por onde passa deixa marca.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  2. Querida, Cidade Nua é de dor...como tenho pisado em folhas errantes por essa caminhada de minha vida.
    Quantas vezes a gente se encontra no que um amigo escreve...

    Beijos cheios de carinho no teu ♥

    ResponderEliminar
  3. Cidade nua,,,desejos de paz,,,da esperança que alimenta a volta do amor que um dia se foi...belo,,,beijos de bom dia pra ti.

    ResponderEliminar
  4. Ao ler-te pareço ouvir o estalido dessas mesmas folhas que falas. Transmites emoção em cada palavra.
    Muito bom amiga.
    bjs
    OA.S

    ResponderEliminar
  5. A cidade nua precisa do calor do sol de primavera para se aquecer e aquecer os sonhos de quem nela habita...

    Beijos.

    ResponderEliminar
  6. desse inverno
    meus abraços foram
    cobertores
    descobertos amores
    entre um nevar e outro
    dentro do peito.

    Que belo, Sandra.

    Sempre muito intensa, voce.
    Meu beijo e carinho.

    ResponderEliminar

  7. As marcas da primavera hão de chegar...Linda poesia!beijos,chica✿

    ResponderEliminar
  8. Sandrinha, querida...Perdi meu olhar na paisagem da tua emoção...

    Beijos&Carinhos

    ResponderEliminar
  9. Os teus passos irão vestir a cidade...lol

    De vez em quando anda para trás...

    Tu sabes:)


    Belo streap o teu (poema:)

    ResponderEliminar
  10. Oi tudo bem???? espero q sim.

    Não quero ser na sua vida o começo de um fim,
    Nem o fim de um começo,
    Quero ser sua amiga porque mereço
    O começo de um início sem fim.

    Quando Deus fez a mulher
    Ela nasceu com vário defeito,
    Mas quando fez você tudo saiu perfeito.
    É assim q gosto de ter ...

    Prometi que jamais amaria novamente,
    Então conheci você e descobri
    Que muito adorei realmente.
    Seus poemas q eu já aqui os li...

    Em cada instante um momento.
    Em cada momento , uma afirmação,
    Em cada afirmação um contente
    Contente está o meu coração...

    Ser amiga e estar sempre presente,
    É saber confiar de coração,
    É dar confiança honestamente
    Ao amigo que lhe estende a mão...

    amizade verdadeira nãos e esqueceu
    E akela passageira sim
    E akela que agente conheceu
    E nunk mais terá fim …

    Em cada momento um instante.
    Em cada instante, uma afirmação,
    Em cada afirmação muito importante
    De ter você em meu coração...
    .......jinhossssss..... Rosa

    ResponderEliminar
  11. Recantos da cidade nua:

    Com o meu pequeno Diogo (19 meses)vamos fazer a aventurinha do costume. No meio do betão erguido, entre o parque de estacionamento vazio e a rua sem carros, percorremos o pequeno terreno. A imaginação faz o resto pois a natureza a tal ajuda. Erva fresca, cheiro a terra, veredas de flores campestres, azedas e alguns cardos "Essas picam" digo eu e o Diogo repete "Essas picam". Á frente agacho-me e viro uma pedra. É um tesouro de vida, entre a pedra e o húmos da terra: formigas, bichos-de-conta, minhocas e até um pequenina centopeia, movimentam-se alvoraçadas pela intrusão. Os dois acocorados passamos assim bons bocados, admirando a Primavera renascida. Assim lhe ensino as coisas belas da vida e ele...ele gosta. Afinal a cidade nua não o está tanto quanto parece!

    ResponderEliminar
  12. Sandra que lindos poemas,que belos escritos.Sensibilidade pura
    bjs

    ResponderEliminar
  13. Minha querida

    Lindo e nostágioco este poema, que adorei.

    Apenas sentindo o seco estalido
    Das folhas que meus pés errantes pisam sem ouvir.

    Como esse ruído me é familiar e como dói no peito.

    Deixo um beijinho carinhoso
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  14. Caminho pelas ruas da minha cidade procurando o outono que chegou enfeitando as suas. Algumas pequenas gotas de chuva, as noites frescas e apenas alguns vestígios de verão que ficou para trás... POr aqui bombeia o outono com as suas belezas naturais...

    beijos querida

    ResponderEliminar
  15. Boa noite!

    belo post!só quem tem os pés errantes,
    sabe a dor e alegria dessa caminhada.

    ResponderEliminar
  16. Sandra como e lindo se adentrar nas suas letras amiga e como viajar en uma nuve directo ao paraiso... linda poesia...

    saludos
    linda semana
    abracos

    ResponderEliminar
  17. O desencanto nostálgico da cidade, onde as ausências doem mais, a contrapor com a beleza do teu lirismo. Gostei muito

    Beijos

    Runa

    ResponderEliminar
  18. Uma otima quinta feira pra ti minha querida amiga...beijos.

    ResponderEliminar
  19. Fecho os olhos e vejo esta cidade. Nua? Então, ouço cada estalido, cada ruído que emana dessa poesia e sei que é outono, outra vez.

    Meu carinho,
    Anderson Fabiano

    ResponderEliminar
  20. Depois do inverno, sempre vem a primavera.


    Beijos lindona.

    ResponderEliminar
  21. Pois que nestas viagens entre blogs, tinha certeza de já ter passado no teu. talvez por já tê-la lido em algum outro canto, facebook, quem sabe... Muito belo teu espaço e este poema, em especial, diz muito; entre ausências e olhares guardados.

    beijo.

    ResponderEliminar
  22. Moça linda, viajar na tua escrita é um presente.
    Um beijo Sandra.

    Com carinho
    Fernanda

    ResponderEliminar
  23. Cidade nua e despojada. Que floresça com a primavera...
    Um grande bj querida amiga e obrigada por tua presença constante lá em casa.

    ResponderEliminar
  24. Que essa cidade se vista da roupagem mais bela:a do amor e amizade. Beijos, Sandra

    ResponderEliminar
  25. Um lindo final de semana pra ti minha querida amiga,,,beijos e beijos e beijos.

    ResponderEliminar
  26. Olá,Sandra!!

    As vezes a primavera demora a chegar...enquanto isso tudo é cinza...seco...
    Mas logo será sentido, o perfume das flores o alegre cantar dos pássaros e a força do sol brilhando no céu...
    Enchendo a cidade de luz,cor e vida!!
    Beijos pra ti!!
    Lindo poema!!Tem tantos dias assim...
    Pra mim é a cara do outono...que estamos vivendo por aqui...ainda bem que o sol também aparece...

    ResponderEliminar
  27. Cidades nuas que se vestem com os sentimentos, sonhos, emoções e desejos de cada um dos que nelas vivem.

    ResponderEliminar
  28. cidades do lado de fora e cidades do lado de dentro. quais as mais transparentes?
    beijinho, querida sandra!

    ResponderEliminar
  29. Sandra,

    Na desumanidade da cidade, os nossos passos apressados caminham no anonimato, nossos olhos olham compulsivamente para os ponteiros do relógio, enquanto ao nosso lado, há tempos de angústia que habitam a indiferença...


    Beijos,
    ÁL

    ResponderEliminar
  30. um cidade caminha dentro de mim.

    já cantei essa fita!

    beijo, sandra.

    ResponderEliminar
  31. No crepitar das folhas secas,no canto triste, que busca Primavera, mas basta um olhar para que se revista de poesia a cidade vazia nua.Bela inspiração.Abraço meu.

    ResponderEliminar
  32. Olá Sandra.
    E falavas tu em sensibilidade brutal. Então e isto? Pura sensibilidade. Muito bonito. Parabéns
    Beijinhos
    Ricardo

    ResponderEliminar
  33. E os estalos dos galhos partidos, são canções que choramos nas estaçoes passadas...beijos achocolatados

    ResponderEliminar
  34. Olá, Sandra!

    Menina, que espetáculo de versos são esses? Maravilhosos! Amei...

    Vc escreve lindamente.
    Parabéns!

    Beijos :)

    ResponderEliminar
  35. É... Mas em cada pisada, você marca a sua passagem por esse misterioso planeta.

    Um grande abraço.

    Tenha um lindo domingo cheio de paz e alegrias.

    ResponderEliminar
  36. Oi, Sandra!

    O teu estado de alma bem sensível, neste poema entre a memória e o esquecimento.

    beijinho,

    Véu de Maya

    ResponderEliminar

"A poesia é o sentimento que sobra ao coração e sai pela mão."
(Carmen Conde)